9.23.2008

no que os relações públicas piram

Para você, amigo publicitário, jornalista, produtor, que piram e comentam com os amigos na maior animação a campanha nova de tal marca, a entrevista que o fulano fez com aquee cara famoso e difícil, aquele evento animal que não-sei-quem promoveu.

Nós, relações públicas, secretamente piramos quando nos deparamos com notícias assim:

Equador embarga bens da Odebrecht e proíbe funcionários de deixarem o país
Quatro morrem em explosão de tubulação de gás da Petrobras em Alagoas

Não é que curtimos desgraça. Mas é porque aprendemos que nossa grande prova de fogo acontece nas crises de imagem. Então quando lemos essas notícias já imaginamos a reunião da diretoria da empresa com a comunicação para definir as estratégias de respostas, de posicionamento. A coordenação do atendimento à imprensa. A repercussão e esclarecimento a prestar para os acionistas e demais públicos afetados.
Enfim, ficamos pirando nesse efeito dominó das mensagem divulgada e do posicionamento que as empresas dão num momento de crise.

Pena que isso não tem prêmio como Cannes ou tenha um blog bacana como o SimViral para comentar os cases. Afinal ninguém quer expor a bagunça. Uma pena, pois vejo aí uma grande chance de aprender.

Para quem se interessou sobre o assunto, recomendo o blog http://prdisasters.com/, que dá um pincelada sobre as crises de RP lá de fora.

2 comments:

Danilo Vitoriano said...

Parabéns, muito bem observado o trabalho do RP. Quase comido nos dias de hoje pelos publicitários e jornalistas, ou até economistas!

Sy said...

Pois é, Danilo! e eu são tão apaixonada pelo o que fazemos...